soraia-23-quilos-a-justa

Convidados #2: Soraia Deus e Pedro Moita

 

Estivemos à conversa com Soraia Deus e Pedro Moita, os criativos que dão vida ao blog “23 quilos à justa” e fazem parte da equipa que produz o programa “Nha Terra Nha Cretcheu” da RTP África.

 

1.Falem-nos um pouco de vocês.

Somos um casal que partilha da mesma paixão pelo mundo audiovisual. Gostamos de contar histórias com imagens e de mostrar ao mundo aquilo que nos inspira. A Soraia é jornalista de formação, atualmente dirige os conteúdos da Agência Caboverdiana de Imagens, o Pedro é diretor de fotografia e câmara na mesma empresa. Somos emigrantes e aprendemos a viver com o coração dividido entre Portugal e Cabo Verde. Gostamos de viajar, de conhecer gente, culturas e locais.

 

pedro-moita-23-quilos-a-justa

Créditos fotográficos: Pedro Moita e Soraia Deus

 

2.Vocês já vivem há 14 anos em Cabo Verde. Como surgiu a oportunidade?

Em Portugal trabalhavamos numa produtora de televisão que foi desafiada a fazer uma série de programas para a RTP África sobre Cabo Verde. Um grupo de pessoas, de várias valências, encabeçada pelo diretor geral da empresa, foi então convidada a fazer parte do projeto e vir para Cabo Verde durante 5 meses para concretizá-lo.

Nisto o programa veio a revelar-se um sucesso, os 5 meses foram-se estendendo, e estendendo. O programa chama-se “Nha Terra Nha Cretcheu” e já tem 14 anos! Neste percurso o nosso diretor geral decidiu constituir empresa cá e convidar alguns elementos da equipa para ficar também. O projeto era desafiante e dava-nos oportunidade de crescimento pessoal e profissional, por isso decidimos aceitar.

 

3.Como foi a adaptação enquanto emigrantes?

Demoramos um tempo a aceitar a palavra “emigrantes”. Pensávamos sempre que estávamos de passagem. Até que, nalgum momento percebemos que ser emigrante não é assim tão assustador. Pelo contrário, dá-nos a oportunidade de alargar os nossos horizontes, as nossas redes interpessoais, as nossas vivências.

A adaptação foi simples, porque Cabo Verde é um país acolhedor e apaixonante. Mas na verdade, só quando aceitamos esta condição de que efetivamente eramos emigrantes, de que também fazíamos parte deste país é que nos sentimos verdadeiramente integrados, sem aquela sensação de ter um pé lá e outro cá.

4.Após estes anos todos, já falam crioulo? Se sim, quais as expressões que mais utilizam?

Sim falamos crioulo, pensamos em crioulo e até entre nós os três (temos um filho com 11 anos) sai-nos espontaneamente o crioulo em várias situações. Eu (Soraia) utilizo imenso a palavra “faxi” que quer dizer rápido e normalmente é a expressão para apressar o nosso filho. Já o Pedro é fã da frase “ka bu fadiga” que é exatamente o contrário do meu state of mind e significa “não stresses”! Mas sem dúvida que a nossa expressão favorita é “Nha Terra Nha Cretcheu”!

5.Em 2019, vocês lançaram o blog “23 quilos à justa”. O que vos fez avançar com esta ideia?

Há muito tempo que queríamos fazer algo em conjunto fora do âmbito profissional e juntar os nossos “skills”, a imagem e a escrita. Então decidimos criar um blog que é também para nós um exercício criativo. Passamos imenso tempo a trabalhar para projetos específicos que nos deixam pouco espaço para darmos largas à imaginação livremente. O blog é esse nosso escape, onde partilhamos locais, vivências, situações e pessoas que nos inspiram.

pedro-moita  soraia-deus

Créditos fotográficos: Marco Lopes e Pedro Moita

 

6.Enquanto bloggers, quais são as temáticas que vos despertam mais interesse?

O Blog reflete o nosso olhar enquanto emigrantes sobre aquilo que nos rodeia. Uma boa parte é dedicada a destinos, tendo como países de eleição as nossas duas “pátrias” Portugal e Cabo Verde. O objetivo é escrever e mostrar locais que nos inspiram, diferenciadores, sustentáveis, alguns pouco conhecidos ou sobre os quais pouco se escreveu. Damos especial atenção à sustentabilidade, natureza e preservação cultural. Além disso dedicamos muitas publicações à nossa vivência enquanto emigrantes que vivem em “ponte aérea” com “23 quilos de bagagem à justa”.

 

pedro-moita-saniclau

 

7.Vão regressar à Ilha de São Nicolau? Se sim, quando?

Concerteza que sim, mas esta pandemia pôs todos os nossos planos de viagem em suspenso. Mas temos ideia de regressar, tanto a nível pessoal como profissional.

Para conhecer melhor o blog “23 quilos à justa”, poderão visitar:

https://23quilosajusta.com/

 

 

  Partilhar


pt_PTPT
en_GBEN pt_PTPT